Existe ou não existe o Ponto G da mulher? Onde está localizado? E se existe, como estimulá-lo? Vou explicar agora.

Olá! Eu sou o Dr. Bot, um assistente virtual e estou aqui para ajudar a esclarecer suas principais dúvidas!

De maneira anônima, converse com nosso robô que já ajudou milhares de pessoas a melhorar o sexo.

Qual das opções quer saber mais?

Anatomicamente, ou seja, como um órgão, o Ponto G não existe. Não é um órgão, que está lá esperando para ser estimulado. Não é como um dedo, uma mão, uma orelha, ou um nariz.

Nenhum estudo no mundo conseguiu encontrar o Ponto G na mulher sem ela estar previamente excitada.

O Ponto G fica oculto e só aparece após a mulher receber estímulos no corpo inteiro e estar previamente excitada.

Isto quer dizer que quando a mulher recebe estímulos no seu corpo, e identifica estes estímulos como agradáveis, o seu organismo começa a mudar e alterações no seu corpo podem ser notadas.

O que isto significa? Que o ponto G aparece quando a mulher fica excitada e pode ser encontrado.

Leia também:

O Ponto G só aparece quando a mulher está excitada

O corpo da mulher muda quando ela fica excitada.

Acelera o ritmo dos batimentos cardíacos, a temperatura aumenta, inicia-se um rubor facial (cor avermelhada nas maçãs do rosto), a região do peito também fica levemente avermelhada e há uma dilatação das pupilas dos olhos.

Se a estimulação continua, bico dos seios ficam eretos, a respiração se altera, começa aparecer a lubrificação vaginal. Essas e outras alterações acontecem.

Neste instante, dento da vagina, também ocorrem alterações.

Além da lubrificação, os movimentos internos das paredes da vagina que, em estado de repouso, eram como se fosse uma espiral de movimentos internos de dentro para fora, agora começam a ser de fora para dentro. Como se fosse uma espiral mesmo.

Antes, sem ela estar estimulada, os movimentos internos da vagina são como se ela estivesse expulsando qualquer coisa de dentro, e agora já estimulada, como se a vagina funcionasse sugando o pênis.

Estes movimentos mudam sobretudo no momento de um orgasmo.

Junto com isto começa a aparecer, no teto da vagina, o Ponto G.

Identificando o Ponto G

O Ponto G da mulher é um ponto do tamanho de uma lasca de azeitona pequena.

Como se, com a azeitona na mão, pudéssemos cortar ela lateralmente (a impressão que daria é que o corte feito deixaria a parte cortada como se fosse uma lente, o desenho de uma lente).

Esta é a parte que rebaixa do teto da vagina, quando a mulher está excitada, e é conhecida como Ponto G, e é onde podemos tocar para estimulá-lo.

Encontrando o Ponto G da mulher
Encontrando o Ponto G da mulher

Á área relativa ao Ponto G, que conseguimos localizar, é aproximado a 1 ou 2 centímetros quadrados.

É do tamanho de uma unha do dedo mindinho que você pode localizar dentro e no teto da vagina.

Se a mulher já estiver estimulada esta pequena parte ficará inchada, cheia de micro vasos sanguíneos, e ficará com um volume um pouco aparente, deixando ele absolutamente possível de ser percebido.

Quando a mulher conhece seu ponto G, e você o estimula de maneira correta, uma sensação de êxtase intenso começa a surgir e toma conta do organismo feminino.

Algumas mulheres relatam que neste instante, por alguns segundos, o resto do mundo deixa de existir.

Em nenhuma posição sexual o pênis toca o Ponto G

Lembre-se: O pênis anatomicamente não estimula adequadamente o ponto G.

Você pode fazer a manobra que quiser, estar na posição que quiser, tendo o tamanho e o diâmetro do pênis que tiver que anatomicamente o pênis não é a forma mais adequada para estimular o Ponto G.

Como estimular o Ponto G da melhor maneira

Sempre que nos referimos a qualquer estímulo sexual, inclusive ao proporcionado ao ponto G, é indicado que seja feito com a mulher relaxada, tranquila, caso contrario, as mulheres conseguem facilmente cortar o estímulo.

2 formas são possíveis de se alcançar o ponto G:

  1. Utilizando produtos de sexshop adequados para alcançá-lo (veja os modelos abaixo)
  2. Tocando com o dedo

Estimulando o Ponto G com brinquedos de Sexshop

Existem vários estimuladores, desenhados sob vários modelos, materiais e cores que são encontrados em sexshop, no intuito de estimular o Ponto G.

Leia também: Os 10 produtos eróticos mais procurados e vendidos no Brasil

Eles são bem vindos desde que usados de maneira adequada, guardados em ambientes que mantenham a qualidade do produto, sob higiene e dentro do seu tempo de vida útil (qualquer produto tem seu tempo de vida, sua validade).

Os modelos de estimuladores são variados, você pode utilizar modelos coloridos, de plástico, de silicone, até de um material de nome cyberskin (este é o mais indicado por ser mais semelhante a pele que os outros), desenvolvido pela Nasa e que é de superior qualidade para uso no sexo.

Você só precisa ir até um sex shop, e procurar o modelo e o formato que mais lhe agrada e que provavelmente mais agradará a sua companheira.

Vibrador para Ponto G
Vibrador para Ponto G
Vibrador para Ponto G
Vibrador para Ponto G
Vibrador para Ponto G
Vibrador para Ponto G

Como existem vários tipos, você vai ter que posicionar o modelo que você adquiriu de forma a estimular exatamente o Ponto G de acordo com a imagem da anatomia da mulher, mostrada acima. .

Mas quando falamos de estimulação deste ponto, é importante entender que você não necessita mais nada além do seu corpo para encontrar e estimular o Ponto G.

Com o dedo, sabendo onde e como posicioná-lo dentro da vagina, você não necessitará mais nada além do que você já possui. Seu corpo, mais precisamente seus dedos.

Olá! Eu sou o Dr. Bot, um assistente virtual e estou aqui para ajudar a esclarecer suas principais dúvidas!

De maneira anônima, converse com nosso robô que já ajudou milhares de pessoas a melhorar o sexo.

Qual das opções quer saber mais?

Estimulando o Ponto G com sua mão

Faça esta sequência de posicionamento da sua mão para encontrar o ponto G da mulher:

  1. Quando a mulher estiver deitada de barriga para cima
  2. Introduza preferencialmente o dedo indicador ou dedo médio na vagina
    Estando o dedo introduzido, volte a ponta para o teto da vagina, dobrando um pouco o seu dedo como se chamasse alguém
  3. Você irá perceber uma região levemente enrugada
  4. Massageie esta área

Observação: Muitos homens confundem, a parte enrugada logo na entrada da vagina não é o ponto G. A primeira parte enrugada que você vai perceber é a entrada da vagina, onde estão os músculos que rodeiam este órgão.

Se ao entrar com seu dedo, até 2 ou 3 centímetros, você já na entrada perceber algo enrugado, não pare aí, continue…

Siga um pouquinho mais a frente, aí sim estará o ponto G. O ponto G está logo depois. A primeira parte se for enrugada é por ser músculo, é mais dura, a segunda é enrugada e menos dura, este é o ponto G.

Para encontrar o ponto G, introduza o dedo na vagina e dobre a ponta para cima
Para encontrar o ponto G, introduza o dedo na vagina e dobre a ponta para cima

Para tocar o Ponto G com a sua mão você precisa entrar com o dedo na vagina. Virando a sua mão para cima e com o dedo indicador no teto da vagina, você penetra o dedo na sua companheira, mais ou menos 5 a 7 centímetros para dentro e na direção do teto.

Mas lembre-se, nunca tente tocar o Ponto G se a mulher ainda não estiver bastante excitada. Até porque, se não estiver excitada, você não vai encontrar nada ali.

Faça uma leve curva da ponta do seu dedo indicador que ele ficará com o formato de uma meia lua, e tente localizar o ponto G.

É uma área circular que está cheia de micro vasos e ao tocar esta área, pode ser sentida na ponta do seu dedo.

Nesta hora tente não apertar com força. O Ponto G é sentido mais precisamente se você for com jeito, superficial, nada de movimentos bruscos.

3 movimentos são indicados

  1. Em círculos: movimentando o seu dedo indicador em círculos sobre o ponto G.
  2. Para frente e para trás: movimentando o seu dedo indicador como se gerasse movimentos de penetração, porém sobre o ponto G.
  3. Chamando com o dedo: movimentando o seu dedo como se estivesse chamando alguém até você com o indicador dentro da vagina, porém também direcionando o estímulo da ponta do seu dedo ao ponto G.

Se a mulher nunca identificou o ponto G você tem vantagens e desvantagens.

Desvantagem: Se ela não sabe onde está localizado nela própria, ou se nunca sentiu alguém tocá-la neste ponto, logicamente fica mais difícil de você encontrar o que nem a mulher sabe onde está.

Vantagem: Se ela nunca localizou e você mostra a ela pela primeira vez, e talvez mais vezes depois, ela provavelmente vai ver você como um parceiro diferente, um parceiro destacado dos demais, e vai lhe procurar, muito provavelmente, mais vezes.

Mulheres que descobrem sozinhas o Ponto G, ou descobrem com quem estão no sexo, freqüentemente querem esse estímulo novamente. Se forem estimuladas adequadamente por você, elas provavelmente pedirão mais vezes.

Toques superficiais e sensíveis

Cuidado com suas unhas

Para estimulação do ponto G é imprescindível você se cuidar. Cuide das suas mãos, verifique o estado das suas unhas. Como é possível estimularmos uma mulher internamente se mantivermos os dedos, as unhas ou até a mão descuidadas?

Corte as unhas bem próximo a ponta dos dedos, algo que não deixe as unhas grandes para que não machuque a mulher.

Mulheres gostam de mãos masculinas, o que não significa que precisam ser mãos descuidadas ou mal tratadas.

Se desejar fazer um bom estímulo do ponto G, já tendo as unhas aparadas, e os dedos sem lesões, cuide também de manter a pele das suas mãos hidratada.

Mão que lembra uma “lixa” não é agradável à grande maioria das mulheres. A entrada da vagina é bastante sensível e colocar uma mão descuidada ali gera uma sensação desagradável a mulher.

Olá! Eu sou o Dr. Bot, um assistente virtual e estou aqui para ajudar a esclarecer suas principais dúvidas!

De maneira anônima, converse com nosso robô que já ajudou milhares de pessoas a melhorar o sexo.

Qual das opções quer saber mais?

Lubrificante ajuda bastante

Utilize bastante gel lubrificante para proporcionar um deslize da sua mão e dos seus dedos sobre a os grandes lábios, pequenos lábios, entrada da vagina e todas as áreas envolvidas.

O gel é para proporcionar deslize e dar uma sensação relaxamento.

Lembre, somente se ela estiver relaxada poderá se excitar, e somente se estiver excitada o ponto G aparecerá.

Se não estiver excitada o ponto G não dará as caras, não aparecerá, portanto bastante gel para lubrificação e deslize das suas mãos sobre a vagina da mulher.

Se ela estiver lubrificada, isto já não se faz tão necessário.

Leia também: Sexo mais gostoso – 6 benefícios do lubrificante íntimo

Entre devagar

O dedo deve sempre entrar devagar, ao penetrar uma mulher. Nunca coloque o dedo em velocidade. Sempre devagar para a mulher ir se acostumando e se adaptando a algo que está lhe penetrando.

Quando for colocar e tirar, as mulheres tem a tendência a preferir inicialmente movimentos lentos, de entrada e saída do dedo, porque isto faz com que elas percebam melhor as sensações.

Não falamos aqui, de que você ir devagar quase parando, não é isto também. O detalhe está em ir devagar e perceber na reação da sua companheira o que ela estiver demonstrando. O prazer aparecerá se ela estiver sentindo.

Se ela estiver gostando você pode ir aumentando o ritmo, mas isto não é regra, porque muitos homens vêem a mulher se excitando e naturalmente aceleram, achando que é a velocidade o que define o prazer. Não! A velocidade você vai poder definir de acordo com os sinais de prazer dela.

O que define o sucesso é a técnica, onde e como você coloca o dedo, mais do que a velocidade pra dentro e pra fora.

Assim como uma das dicas deste post sobre orgasmo, não tenha pressa, faça tudo mais devagar.

Entre devagar

Nunca a reprima, sempre estimule

Se a sua companheira sentir prazer, independente das reações dela, sempre estimule, nunca reprima.

Não importa como ela demonstra o prazer que está sentindo, de sempre estímulos que isto vai fazê-la se soltar sempre mais na cama.

Sempre que reprimimos um comportamento ele tende a desaparecer, sempre que estimulamos um comportamento ele tende a se repetir e se intensificar.

Se a sua companheira descobriu junto com você os benefícios do Ponto G, fique feliz e diga que ela pode ficar a vontade e pedir tudo o que gosta!

Imprevistos podem acontecer

Para as mulheres que estão iniciando, é comum o relato que quando se toca as primeiras vezes neste ponto, dá uma leve sensação de querer fazer xixi.

Se em alguma destas experiências isto ocorrer diga a ela que esta sensação passa, mostre que você já conhece esta reação e ela ficará mais segura.

No entanto perceba se a vontade de fazer xixi for significativa, claro, permita que ela vá ao banheiro depois vocês continuam.

Conclusão

Considere o ponto G como mais um opção de estímulo vivenciado no sexo. Que é um ponto altamente sensível nós já sabemos, mas ele não deve ser a única e exclusiva fonte de atenção.

Qualquer ponto no corpo feminino que for estimulado por muito tempo deixa de ser tão sensível.

O mesmo estímulo sobre o mesmo órgão, após 2 ou 3 minutos deixa de ser tão agradável, porque o cérebro humano diminui sua percepção a medida em que exageramos o tempo destinado a um único lugar, a um único ponto.

Então um ponto fantástico perde o brilho porque foi exageradamente estimulado.

Conheça o que o ponto G pode proporcionar, mas vai um segredo: não utilize em toda a relação sexual. Faça disto um diferencial, não um comportamento que a mulher já sabe que você vai ter.

Nunca esqueça de variar entre este ponto e outros, curta o Ponto G e também o corpo inteiro.

Show Full Content

Sobre o Autor Ver Posts

Marlon Mattedi

Psicólogo. CRP 12/03841. Terapeuta Sexual. Pós-graduado em Terapia Sexual pelo Instituto Brasileiro de Sexologia e Medicina Psicossomática de São Paulo (ISEXP/SP) e pela Faculdade de Medicina do ABC-São Paulo/SP. Especialista em Sexualidade pela Sociedade Brasileira de Estudos em Sexualidade Humana (SBRASH). Especialista em Orientação, Terapia Sexual e de Casal pela Fundação SEXPOL de Madrid-Espanha - Instituto vinculado a Sociedade Européia (FES) e a Associação Mundial para a Saúde Sexual (WAS). Secretário Geral da Sociedade Brasileira de Estudos em Sexualidade Humana (SBRASH) Gestão 2016-2017 e co-fundador do Portal Sexosemduvida.com.

Comentários

Close
Close

Olá! Eu sou o Dr. Bot, um assistente virtual e estou aqui para ajudar a esclarecer suas principais dúvidas!

De maneira anônima, converse com nosso robô que já ajudou milhares de pessoas a melhorar o sexo.

Qual das opções quer saber mais?